A Instituição O Portal As Publicações Contactos Privacidade
Flora
 

Nascidas as ilhas, como resultado da actividade vulcânica submarina, o vento, as correntes marítimas e os pássaros encarregaram-se de as dotar de espécies animais e vegetais. Com o tempo as espécies vegetais adaptaram-se ao relevo e micro-climas existentes tornando-se diferentes dos seus antepassados. Sabe-se que em tempos a vegetação era exuberante embora sem qualquer floresta rica em madeira. A acção do homem sobre a natureza fez com que a vegetação sofresse dramática alteração. A criação de campos de cultivo e o desvio de cursos de água, a introdução de novas plantas de pastagem e a instalação do gado, nomeadamente cabras, e o corte de árvores e arbustos foram tão rápidas que a vegetação natural não pôde por si regenerar-se.

Desde a independência de Cabo Verde têm sido desenvolvidos esforços consideráveis na protecção das espécies endémicas e na reflorestação de encostas com a finalidade de reter os solos expostos à erosão.

imgA flora caboverdeana (clique para aceder a página temática), embora não muito rica, diferencia-se, horizontalmente, de ilha para ilha, e verticalmente, conforme as altitudes nas diferentes ilhas.

Nas espécies da Macaronésia encontra-se a maior percentagem das espécies vegetais endémicas de Cabo Verde, especialmente o Marmulano, o Dragoeiro, com maior concentração em São Nicolau (clique para aceder a informação sobre a ilha) e Brava (clique para aceder a informação sobre a ilha), a Tamareira caboverdeana, a Língua de Vaca, o Tortolho, o Lantisco e a Losna, etc.

As espécies da África tropical, principalmente das zonas sahelianas, predominam nos andares baixos. Nesta zona encontra-se uma vegetação de transição entre a Savana (Estepe) arbórea ou herbácea, tipos relativamente secos não diferenciados, e estepe arbórea com abundância de Acácias ou outras espécies de zonas húmidas. São plantas de origem sudano-saheliano como a Calabaceira, o Poilão, o Tamarindo, a Figueira Brava, o Zimbrão, o Espinho Branco, o Bombardeiro, o Barnelo, etc.


Por sua vez, nos andares superiores, entre os 400 e os 1.400 metros, temos a vegetação húmida ou sub-húmida com culturas tropicais.

img
As plantas introduzidas pelo homem são mais de 200 espécies, com procedência de quase todos os continentes, cultivando-se para alimentação o milho, o feijão, a fava, a batata doce, a batata comum, o tomate, etc.

Para além das plantas acima referidas existem ainda em Cabo Verde outras como a Lantuna, o Carrapato, o Sisal, a Purgueira, o Rícino, a Vinha, a Cana-de-açúcar, a Macieira, a Laranjeira e a Figueira de Portugal.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Powered by:
www.xic.pt