A Instituição O Portal As Publicações Contactos Privacidade
 
Vias Aéreas: Aeroportos Internacionais
 

Clique para aceder a Movimento nos Aeroportos de Cabo Verde 2009/2010

Pela sua localização geográfica privilegiada Cabo Verde encontra-se na confluência de diversas rotas que se dirigem à Europa, América (Norte e Sul) e África. Para servir as exigências deste tráfego, de perfil turístico, de escala e de mercadorias, para além do já conhecido aeroporto internacional do Sal, existem mais 3 com capacidade internacional: Praia (Santiago), Rabil (Boavista) e São Pedro (São Vicente).

Aeroporto Internacional "Amílcar Cabral" (Espargos-Sal)

imgFoi até 2005, o único aeroporto internacional de Cabo Verde, funcionando como “hub” para os voos internacionais e domésticos e escala técnica para abastecimentos. Desde sempre a maior infra-estrutura aeroportuária de Cabo Verde dispõe de 2 pistas de 3.270 metros e 45 metros de largura e outras duas de 1.500 metros de comprimento e 30 metros de largura. Adequado às aeronaves de classe 4E da ICAO (B747/400 e A340/600) é considerado aeroporto alternativo para as naves “space shuttle” da NASA. Recentemente foi alvo de obras de modernização, nomeadamente na pista e terminal de passageiros e de carga, o que lhe valeu a atribuição de Aeroporto Internacional de Categoria 1 pelo Departamento de Transportes dos EUA.

Aeroporto Internacional "Nelson Mandela" (Praia-Santiago)

imgA 23 de Outubro de 2005 entrou em funcionamento o novo Aeroporto Internacional da Praia (Santiago). Construído por um consórcio que juntou a Mota-Engil, MonteAdriano (clique para aceder ao site) e Efacec, a abertura desta nova infra-estrututura veio aliviar significativamente o tráfego que inicialmente se dirigia para o Aeroporto Internacional do Sal libertando-o para os voos turísticos já que 80% (60% para a Cidade da Praia, 20% para outras ilhas) dos passageiros que entravam no País por este aeroporto não tinham a ilha do Sal como destino final. Possui uma pista com 2.100 metros de comprimento, ampliáveis, a longo prazo (2018), em mais cerca de 450 metros, e 45 metros de largura. A placa de desembarque de passageiros disponibiliza cinco posições de estacionamento, duas das quais para aviões de grande porte e três para aviões pequenos de características regionais. Quanto à aerogare, está dividida em duas partes distintas, destinadas, respectivamente, aos movimentos doméstico e internacional de passageiros e carga. Terá custado cerca de 26 milhões de euros.

Nas actuais condições este aeroporto deverá servir a capital pelos próximos 10 a 15 anos, podendo receber aviões de médio porte, do tipo Airbus 310-300 e Boeing 737 e 757, para além dos ATR-500 que constituem as frotas com que a TACV-Cabo Verde Airlines e Halcyon Air operam nas ligações inter-ilhas e com a África Ocidental. Este aeroporto permite ligações a vários países nomeadamente Las Palmas (Canárias/Espanha), Lisboa (Portugal), Paris (França), Amesterdão (Holanda), Fortaleza (Brasil), Boston (Estados Unidos), Luanda (Angola) e outros.

Aeroporto Internacional "Aristides Pereira" (Rabil-Boavista)

imgO Aeroporto Internacional do Rabil (Boavista), inaugurado a 31 de Outubro de 2007, foi construído pela empresa portuguesa MSF Engenharia (clique para aceder ao site). Tem 2.100 metros de comprimento por 45 metros de largura, uma capacidade para receber 250 passageiros por hora, podendo receber aparelhos de médio porte tipo Airbus A-321 e Boeing 737/757. Estreado a 22 de Julho de 2008 terá custado 21 milhões de euros.

Entretanto, em Março de 2010, o consórcio português entre a Somague (clique para aceder ao site) e a MSF Engenharia (ex-Moniz da Maia, Serra & Fortunato) assinou com o Governo de Cabo Verde o contrato de ampliação da placa de estacionamento do Aeroporto Internacional de Rabil (AIR). As obras deverão estar concluídas no prazo de 30 meses e farão a ampliação da plataforma. O projecto vem responder à dinâmica de crescimento da actividade do Aeroporto Internacional da Boavista criando as condições para acomodar quatro aviões em simultâneo, o que significa a duplicação da área da placa de estacionamento. As obras estavam previstas para se iniciar apenas em 2013 mas as grandes exigências da ilha, que tem se firmado como o segundo maior destino turístico do país, anteciparam a obra.

Aeroporto Internacional "Cesária Évora" (São Pedro-São Vicente)

imgO Aeroporto Internacional "Cesária Évora" (São Vicente), concluído em Março 2007 e inaugurado a 22 de Dezembro de 2009, é o mais recente dos aeroportos internacionais caboverdeanos. Construído pela empresa portuguesa Armando Cunha (clique aqui para aceder ao site), tem uma aerogare com cerca de 11.000 m2 de área, dotada de equipamentos modernos e com capacidade para movimentar 500 passageiros por hora. Dispõe de uma pista com 2.000 metros de extensão e 45 metros de largura e a placa de estacionamento suportará a operação conjunta de 2 aeronaves tipo Boeing 757, aparelhos que os TACV-Cabo Verde Airlines utilizam actualmente nos voos internacionais, ou Airbus A-320 e A-310.

Esta obra terá custado 20 milhões de euros, financiada pela Caixa Geral de Depósitos e segurada pela COSEC-Cia. Seguros de Crédito (clique para aceder ao site), colocando-se ao serviço do turismo e das exportações das empresas industriais instaladas na ilha.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Powered by:
www.xic.pt